Canções do "Ti Morais"
Para o "Ti Morais" que vivia na Gafanha do Areão , freguesia da gafanha da Boa-Hora ,nunca houveram ocasiões certas para se cantar "Fado". Qualquer situação , qualquer objecto ,era propício para que se lhe dedicasse um fado improvisado Por exemplo , na Praia de Mira alguém lhe disse :Ti Morais , cante um fado á Praia de Mira, ao qual ele respondeu que seguramente não iriam gostar .Eles (naturais da Praia de Mira) disseram que sim , quem gostavam muito de o ouvir cantar. Mas o Ti Morais insistia em que eles não iriam gostar do Fado. Depois de algumas teimosias , o Ti Morais Cantou.
Canção á Praia de Mira
"Ti Morais"
Adeus óh Praia de Mira
Nunca mais cá volto a vir
De Verão são todos ricos
De Inverno andam a pedir
É claro que só é conhecida esta quadra
visto que foi logo interrompido pelo pessoal da "Terra" que não o deixou cantar mais.
Saiba-se que naquela altura a Praia de Mira era um lugar pobre e pequeno que vivia da pesca (Arte xávega) no Verão e durante o Inverno os habitantes tinham que ,muitas vezes fazer das tripas coração para enfrentar as dificuldades da vida.
Actualmente a Praia de Mira é, não só uma grande Terra, como também um lugar de turismo previlegiado.
Versos da
Canção ao Pescador
"Ti Morais"

A Traineira espuma do Mar
Já se encontra a pescar
Com o seu lanço cercado

A nossa rapaziada
Como já tem caldeirada
Contentes cantam o Fado


Rapazes são do Algarve
Apenas dois são de Mira
Outros são da Nazaré

Isto é tudo boa gente
O mestre anda contente
A rapaziada tem fé


Vamos para cima
Sempre a cantar
Vamos para a Lota
Com a espuma do Mar.
Versos da
Canção á Cidade de Aveiro
"Ti Morais"

Aveiro cidade bonita
De todas a mais catita
Como tu não há igual

Tem praias na beira mar
Onde a gente se vai banhar
E tem salinas com sal



Tem traineiras a pescar
Que á tardinha vão p´ró mar
Lá p´ra frota da sardinha

E tem barcos moliceiros
Navios bacalhoeiros
Por isso é que ela é Raínha



Cidade amiga canta comigo
Se alguém diz mal
Será por mim desmentido

Cidade amiga ,trabalhadora
Do rico ou pobre
És a nossa fiel senhora



Para bem alto e bem melhor
Tem o depósito da Sácor
Á noite electrificado
E junto a ela tem o Hégas
Conta a verdade não negas
Se falas mal é pecado.
Eu bem pequena quando o "Ti Morais" morreu mas, tenho boas recordações dele. Por isso gostava de publicar a canção que ele didicou a uns poucos de homens na gafanha da Boa-Hora embora quase todos eles já tenhan falecido, sei que a maioria dos Portugueses ''Gafanhenses'' se lembram deles com muito carinho. Aqui vai a dedicatória em memória de todos eles.

O "Ti Morais" cantava assim:

Na Gafanha da Boa-Hora
está uma companha arranjada
João da Ana e Castelhano
que pescam pra caldeira.
Que pescam pra caldeira
, mas por vezes vão ao mar
, mas só pescam ao Domingo
que á semana nao hà vagar
Quando regressa a manhã
João da Ana chama o vizinho
, ó Tatum vamos pro mar
, olha que o mar o mar esta mansinho
, e eu te explico a razão
o meu sogro já la anda
ja daqui vejo o pandão
, Chamamos tambem o Silvério-da-quinta
pra ir á caldeirada
, se ele não quizer ir dêm-lhe um choco
pronto e amanhado
e chamamos tambem o Morais
pra nos cantar o fado.
Na Gafanha da Boa-Hora
está uma companha arranjada
João da Ana e Castelhano
que pescam pra caldeira.
Que pescam pra caldeira
, mas por vezes vão ao mar
, mas só pescam ao Domingo
que á semana nao hà vagar
Quando regressa a manhã
João da Ana chama o vizinho
, ó Tatum vamos pro mar
, olha que o mar o mar esta mansinho
, e eu te explico a razão
o meu sogro já la anda
ja daqui vejo o pandão
, Chamamos tambem o Silvério-da-quinta
pra ir á caldeirada
, se ele não quizer ir dêm-lhe um choco
pronto e amanhado
e chamamos tambem o Morais
pra nos cantar o fado.
Fado enviado por Eneida