Histórial
Localidades do Conselho de Vagos
www.vagueira.com
é propriedade de
Armindo Mirassol

Email:info@vagueira.com
Pode desde já , ter um enderesso
www.seu nome.vagueira.com
Peça informações aqui
Email:info@vagueira.com
As emissões são transmitidas dos Estúdios da Radio 90.7 na cidade de Bremerhaven , Alemanha . Em 90.7 Mhz por Antena




                                                                         
96.95Mhz por Cabo e via Internet em www.vagueira.com
Historial
Gafanha da Boa-Hora, uma terra á Beira-mar plantada ; terra de pescadores , de gentes agarradas á terra ,donde lha sai , á custa de suor do seu rosto , o pão de cada dia;Terra sacrificada, mas que soube reagir contra toda a adversidade; Terra cuja gente não sabe fazer mais nada senão trabalhar; terra que saiu do nada e hoje é uma explosão de progresso; terra colorida pela paisagem verdejante que se estende pelos campos fora, pelas águas azuis do mar e da ria e pelas casas de cores garridas; terra alegre saudada pelo cantar melódico das muitas e diversas aves da região e pelo fragor do mar ; a primeira terra Portuguesa abençoada pela Nossa Senhora de Vagos;uma terra que possui a sala de visitas , por excelência , do conselho de Vagos;uma terra em que se arrisca a vida por essa mesma vida; uma terra com centenas de anos de existência.

Ao falarmos da Gafanha , salta-nos logo a curiosidade de saber donde veio o seu nome. Não é fácil dar uma resposta concreta, tanto mais que há , pelo menos, duas opiniões a esse respeito, dignas de serem aceites, embora muito diferentes no sentido e na origem. Há uns que defendem que o nome lhe vem do facto de , a Gafanha ter sido, em tempos remotos , local destinado á recolha , assistência ou cura dos "Gafentos"ou "Leprosos" , talvez por ser uma zona despovoada, onde abundavam extensos areais, zona isolada do mundo. No entanto ,esta hipótese é contestada por outros , dado que etimológicamente, não há relação vocabolária entre Gafanha e Gafentos.Além disso, não existem documentos , nem a própria tradição nos assegura que tenha existido na Gafanha ou naquela região ribeirinha uma estância terapêutica. Por outro lado há os que defendem a opinião baseada na constituição do solo da Gafanha. De arenoso,por se encontrar perto do mar, passou a terreno de aluvião por influência da ria,onde abundava o junco, planta bastante utilizada na adubagem das terras de cultivo. Esta planta ,antes do aparecimento das máquinas agrícolas, era cortada com a gadanha.Noutros tempos , quando fixada a data para o corte do junco , lá iam grupos de homens de Vagos, Vigia , Lombomeão e outras , de gadanha ao ombro , a caminho dos juncais da Gafanha,lançando o apelo tão característico das gentes daquele tempo, incumbidas daquela tarefa:"Vamos lá , vamos lá com Deus gadanhar o junco que fecundará os nossos campos".Este termo, "gadanhar",com o andar do tempo , tantas vezes repetido,terá vindo a dar a palavra "Gafanhar", de mais fácil pronúncia.
"Vamos á Gafanha do junco", como diziam. E assim terá surgido a palavra "GAFANHA".
O povoamento da Gafanha parece remontar a 1677. Há documentos a este respeito que nos fálam de um tal Manuel da Rocha Tanoeiro e também de um António Matias , homens de Vagos que cultivavampor aforamento, leiras de terra na Gafanha por essa altura.Este povoamento foi feito , quase exclusivamente ,por gente de Vagos.
Toda a Gafanha , desde a Nazaré até ao Areão , Pertenceu a Vagos até 19 de Setembro de 1856, o que demonstra bem a influência que Vagos teve na fundação desta freguesia e das freguesias vizinhas.
Ainda hoje , a maior parte dos apelidos do povo da Gafanha são oriundos da região de Vagos. Se não , vejamos:Costas , Domingues da Graça (Calvão , Vigia e S. Romão);Bechinas , Ritos,Covas e Juliões(Lombomeão);Caçoilos , Ferros,Merendeiros,Patos(Vagos);Frescos (Sanchequias);Estranjeiros(Parada de Cima e Fonte de Angeão). Podia-se citar ainda mais apelidos...
É natural que Vagos influênciasse o povoamento da Gafanha , pois era a povoação antiga mais perto desta zona. Não vamos mais longe, a palavra Vagueira vem do adjectivo popular latino "Vacarius" que vingou ao lado do termo mais erudito "Vacuus" (Vazio)

A Barra
A Gafanha desmembrou-se de Vagos em 2 de Fevereiro de 1948. Foi aqui na Gafanha , que também se localizou a Barra. Pois , em 1200 , achava-se na Torreira, trezentos anos mais tarde,estava nas imediações de S. Jacinto. Por volta de 1580 , situava-se na Costa Nova . Em meados do século XVII , encontrava-se na Vagueira, em 1756 ,caminhou ainda mais para Sul, para perto do conselho de Mira. E finalmente , em 3 de Abril de 1808 , foi aberta no local actual (Barra) , por Luís Gomes de Carvalho.
Perto do local onde existiu a barra da Vagueirahavia uma capela, num local chamado "Cabeço da Capela".

Acção Cultural
Não posso deixar de salientar um facto muito importante no sector cultural. A escola primária de Gafanha , que se situa junto aos correios, foi das primeiras escolas construídas no nosso conselho. Os adobes foram amassados nos areeiros de S. João ,em Vagos, e transportados para a Gafanha em Barcos Moliceiros.
Foi o Padre Manuel de Oliveira Junior, então Presidente da Câmara, que ordenou a sua construção. Já naquele tempo ele reconheceu que o povo da Gafanha merecia ser apoiado em tudo e, de um modo especial , no aspecto cultural.
A Gafanha possui um património cultural riquíssimo. Se já não se sabe onde param todos aqueles maquinismos utilizados no fabrico do café de chicória, que ao menos não se perca a chamada "Arte Xávega", a pesca de arrasto que tem levado o nome da nossa Praia da Vagueira a todas as terras de Portugal e da Europa. Razão tinha um grupo de turistas Holandeses em perguntar:"Que terra é esta , em que até os vão arar o mar?"...
É um crime deixar desaparecer o barco , as redes, os remos , os carros, os cabazes, as cordas,as cangas, as agulhas... tudo o que é utilizado na arte de bem pescar á moda da Vagueira!
Hoje ,e desde há muitos anos, a Gafanha é o celeiro do conselho de Vagos, de onde são abastecidos os mercados de Aveiro , Ílhavo, Figueira da Foz, Porto e Lisboa. E neste contexto, não é por acaso que foi implantada a Escola Profissional de Agricultura e Desenvolvimento Rural de Vagos, uma autêntica universidade agrícola.
Toda esta explosão de progresso se deve á coragem de um povo heróico, lutador , em terra e no mar, que não deixa de fazer história .
Impõe-se que se faça uma referência ainda á Gafanha , agora no aspecto religioso. O povo da Gafanha da Boa Hora é muito católico. É caso para perguntar :"De onde veio o nome de Gafanha da "Boa Hora?"
O nome foi dado pelos seus antepassados , em homenagem á sua padroeira, Nossa Senhora da Boa Hora.
Quem está atento á evolução dos povos, facilmente verifica que, desde a Praia de Mira até á Gafanha da Nazaré , toda esta gente de orla marítima escolheu Nossa Senhora como padroeira.
A Senhora da Boa Hora era e é a protectora das mães. Ainda hoje ,o povo da Gafanha mantém uma grande devoção á Senhora da Boa Hora ( cuja imagem percorreu e percorre também os caminhos dos Estados Unidos da América), a quem as mulheres recorrem para que tenham uma "BOA HORA".